25 junho 2009

o dia está feito.

o dia se fez
escurecendo entre palavras.
sentimentos.
nas confusões
dos amores e suas versões.
tensão.
padrão.
na brotação das coisas
eu descubro
um coração que dói
de amor
e de temor.

{ouvindo Além do Bem, Além do Mal – Cordel do Fogo Encantado * para Sir Artur ‘eterno cavaleiro’}

5 comentários:

Tertuliano disse...

que bacana, justo na hora em que vinha aqui comentar, apareceu seu comentário lá.

meu pai dizia num poema uma vez: "o mal de certos dias é que escurecem, e se escurecem, doem".

acho que é por aí.

Jaya disse...

Na brotação das coisas, eu arranquei raízes. Pousei num quintal de cores, virei aquarela, e brinco agora de rascunhar amores.

O temor é menos.

Kissiú.

Ni ... disse...

Ai ai ai...
Como gosto de te ler...

Beijo e mais beijos...

RPA disse...

é do coração brotam amor e dor ao mesmo tempo...lindas palavras as suas!
bjim

Jaya disse...

Eu me atrevo a dizer que queria uma postagem tua, pra hoje.