10 setembro 2010

aquela culpa é a minha defesa

she tells me i'm not capable
of what they accuse me
with no remorse i stand and say
that guilt is what i plead
the mars volta - with twilight as my guide

dentre as minhas lembranças
eu posso ver você sorrindo
a noite, no escuro.
suas mãos me abraçam
elas são quentes e leves
macias, um pequeno
par de vontades.

eu deixo você me tocar
eu deixo você me amar.
eu sei que depois que o sol voltar
eu vou deixar você. eu sei.

as flores que te cercam agora
são os botões que eu plantei no passado.

e dentre as minhas lembranças
eu posso ver você chorar
a noite, no escuro
os seus olhos me procuram.
nas suas mãos vazias
um par de pequenas saudades.

para Karina.

participando da 4ª edição: poemas do site: http://bloinques.blogspot.com/ tema: flores/saudades.


(outro blog: www.labirintospessoais.blogspot.com)

2 comentários:

Guilherme Augusto Codignolle Souza disse...

Viajei com a subjetividade...
Mt legal. Conquistou um seguidor

Eu tbm tenho um blog, se puder passa la e me segue tbm se gostar do que encontrar:

http://codignolle.blogspot.com

Meu Twitter:

https://twitter.com/guicodignolle

o/

Amanda Bia disse...

que doloroso. pequenas saudades acabam com a gente.
beijo.